Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘resultados’

Texto: release de imprensa, por Luis Ferrari

Safety-car mina a estratégia de Piquet Jr em Buenos Aires

Brasiliense prolonga primeiro stint e entra no box na liderança, mas bandeira amarela impede atual campeão da Fórmula E de pontuar na Argentina

Nelsinho Piquet esteve próximo dos pontos no ePrix de Buenos Aires, quarta etapa da temporada 2 da FIA Formula E. Com um carro ainda pouco competitivo, o atual campeão da pioneira categoria global para carros 100% elétricos poupou equipamento na primeira parte da prova e teria pontuado na capital argentina, não fosse a intervenção do carro de segurança na 19ª das 35 voltas.

A jornada começou com o terceiro lugar no treino livre da manhã e oitavo na segunda sessão para o carro #1 do NEXTEV TCR. No quali, Piquet Jr  cravou o nono tempo do grid.

Logo na largada saltou para oitavo ao superar um dos carros da Audi e a seguir dividiu curva com o outro, que tracionara mal largando de P7. Prensado no muro, Piquet foi obrigado a recolher para evitar um acidente e fechou a primeira volta em oitavo.

Então seu equipamento perdeu rendimento, obrigando o campeão do mundo a uma estratégia mais conservadora. Piquet passou a salvar bateria e, na abertura da rodada de pits na volta 15, ainda conservava 25% da carga da bateria de seu primeiro carro.

Ele então viu o grid todo entrar no box para troca de carros até o giro 19, quando o safety car foi acionado para permitir a remoção de um carro parado em local arriscado.

Obrigado a tirar o pé pela bandeira amarela em todo circuito montado na região de Puerto Madero, Piquet Jr ainda entrou no box na liderança. Mas saiu apenas em 14º depois da troca de carro.

Nas 15 voltas finais o brasiliense conquistou mais duas posições, para receber a bandeira quadriculado em 12º, na corrida vencida por Sam Bird.

A próxima etapa da FIA Fórmula E acontece na Cidade do México, dentro de cinco semanas. Antes desse compromisso porém, Piquet Jr corre a prova de abertura da Stock Car em dupla com Átila Abreu na despedida do circuito de Curitiba, no dia 6 de março.

“O problema é que, mesmo com os updates no nosso software, não funcionou 100% no início. Então depois de duas voltas já tinha ficado mais atrás. Arriscamos um stint mais longo e teria dado pontos, mas o que importa é que conseguimos chegar perto dos pontos e vamos continuar aprendendo assim para evoluir a cada corrida”, afirmou o piloto.

Read Full Post »

Texto: release Luis Ferrari, assessor de imprensa. Fotos: Manolo Media / Divulgação Formula E

Piquet sai de Punta del Este sem pontos, mas aponta evolução

Campeão mundial da Fórmula E defendia sétima posição ao abandonar na penúltima volta

Nelsinho Piquet esteve muito perto de pontuar pela segunda etapa consecutiva na Fórmula E. Ainda distante do ritmo dos concorrentes mais competitivos, o campeão mundial da categoria defendia a sétima posição no ePrix de Punta del Este quando perdeu os freios do carro #1 do NEXTEV TCR na penúltima volta da terceira etapa da temporada.

“Não estou tão chateado, porque não estava na disputa pela vitória. Foi no final da corrida, e o que tinha que aprender aqui, nós aprendemos. Terminar não ia fazer uma diferença enorme. Então foi bom para ter mais dados e saber exatamente aonde a gente tem maior prejuízo para os adversários. O importante realmente é forçar o limite do carro”, analisou o brasiliense.

Largando em 12º no grid, pelo lado sujo da pista, Piquet perdeu uma posição na partida. Com uma estratégia de economia de bateria, prolongou seu primeiro stint até entrar para a parada de troca de carro em sexto.

Encerrada a janela de pits, Nelsinho avançou a oitavo depois de adversários serem punidos com drive thru. Então o carro #25 se aproximou nas voltas finais.

Com menos velocidade de reta, Piquet foi ao limite do equipamento para defender sua posição, inclusive com contato com o carro do adversário. Meia volta depois, abandonou no muro.

“Na batida não sei exatamente se foi sujeira na pista ou se quebrou algo nas disputas com o Vergne nas curvas anteriores. Mas o principal é que sabemos o potencial que o carro tem e onde é possível melhorar”, completou Piquet.

A próxima etapa da Fórmula E acontece no dia 6 de fevereiro em Buenos Aires.

Read Full Post »

Azarado no sorteio, Nelsinho Piquet elogia Race of Champions

Brasiliense caiu nas estreias diante de adversários que acabaram nas finais de sexta e sábado

Nelsinho Piquet não teve vida fácil na Race of Champions, disputada em Londres no último fim de semana. O campeão mundial da Fórmula E foi sorteado diante de rivais fortíssimos tanto na estreia da Nations Cup quanto do evento individual e não conseguiu avançar.

No primeiro dia, em disputa por países ao lado de Felipe Massa defendendo as cores brasileiras, Piquet foi sorteado contra a dupla Inglaterra 1, composta por Jason Plato e Andy Priaulx.

Os britânicos levaram a melhor no confronto, resultado que os impulsionou até a conquista do título, três confrontos mais tarde.

No sábado, no evento individual, Piquet estreou contra o multicampeão dinamarquês Tom Kristensen, que o superou por margem estreita. O nove vezes vencedor das 24 Horas de Le Mans avançou até a finalíssima, etapa em que foi superado pelo tetracampeão mundial de F1 Sebastian Vettel.

Mesmo sem vitórias, Piquet aprovou o evento, do qual havia participado apenas uma vez –também ao lado de Felipe Massa, em 2005.

“O evento foi muito legal, com nível de pilotos muito bom”, disse o campeão mundial da Fórmula E. “Uma pena que nos dois dias já enfrentamos logo de cara um adversário que acabou na final. Na disputa entre países eu e o Massa enfrentamos os caras que acabaram ganhando o evento inteiro. E no segundo dia fiz a estreia contra o cara que acabou em segundo, o Kristensen. Então realmente não tive muita sorte e peguei dois caras muito difíceis logo no início. Mas no geral foi legal, deu para desfrutar bastante e o evento é muito legal”, resumiu Piquet.

Seu próximo compromisso é o ePrix de Punta del Este, no dia 19 de dezembro.

(Por Luis Ferrari, assessor de imprensa Piquet Sports)

Read Full Post »

Release oficial, via Luis Ferrari (assessor do Nelsinho Piquet)

Nelsinho Piquet acerta estratégia para pontuar no ePrix da Malásia

Campeão estende primeiro stint e termina segunda etapa da temporada em oitavo

Este slideshow necessita de JavaScript.

A expectativa de Nelsinho Piquet era ser mais competitivo na Malásia do que na abertura da segunda temporada da Fórmula E, na China. E o primeiro campeão da categoria estava correto, muito embora ainda não tenha conseguido brigar no pelotão de elite com o carro #1 do Nextev TCR. Novamente impulsionado pelo FanBoost –seu sétimo consecutivo–, Piquet terminou o ePrix em oitavo, conquistando seus primeiros quatro pontos no campeonato.

O top10 veio mais em função da estratégia que de velocidade.

Com o carro mais de um segundo por volta mais lento que os líderes dos treinos, Nelsinho classificou o carro apenas em 16º. Ele então poupou equipamento e estendeu seu primeiro stint a 20 das 28 voltas.

Com o segundo carro, o brasiliense teve um ritmo melhor, para receber a bandeirada oito posições à frente de seu posto no grid de largada.

“Tentamos poupar bastante no primeiro stint, com 20 voltas. E levamos sorte também, por causa de quebras e batidas dos outros. Conseguimos terminar em oitavo. Era o máximo possível hoje”, reconheceu o atual campeão.

“Na classificação eu e o Oliver fizemos o mesmo tempo, entre os últimos. O carro é muito pesado e isso é o grande problema pois não tem velocidade de reta e nas curvas é muito mais peso sendo transferido de um lado pro outro, o que, sem muito grip, dificulta as coisas”, acrescentou Piquet.

A próxima etapa da temporada acontece no dia 19 de dezembro, no balneário uruguaio de Punta del Este.

“Vamos ter que trabalhar nas estratégias –e contar com alguma sorte também– para continuar pontuando”, projetou o piloto, que mais uma vez agradeceu ao público pela conquista do FanBoost: “Foi muito legal receber tantos votos na Malásia, mesmo depois das dificuldades que apresentamos na China. Sem dúvida, esse apoio dos fãs motiva todos no time a trabalhar para as coisas evoluírem.”

Read Full Post »

Zimbio Getty Images Rainer Ehrhardt

Nelsinho Piquet em Mid-ohio pela Nascar Nationwide Series (Foto: Rainier Ehrhardt / Getty Images)

Premiado pela 1ª vez no ano com o “Brake in the Race Award”, brasileiro é protagonista da corrida ao se recuperar de 26º para segundo lugar em 20 voltas 

Texto: Luis Ferrari

Nelson Piquet Jr foi um dos principais protagonistas da primeira prova da história da Nascar Nationwide Series na travada pista mista de Mid-Ohio. O brasileiro esteve envolvido nas maiores disputas da corrida: tocou e foi tocado brigando por posições, rodou em um dos duelos, despencou para 26º e brilhou ao avançar até à vice-liderança apenas 20 voltas mais tarde.

Infelizmente porém, a corrida foi para a prorrogação, e o Camaro #30 acabou sem combustível na penúltima volta, tirando do brasileiro um top-5 certo.

“Não foi o final que esperávamos. Passei o final de semana inteiro entre os cinco melhores e era essa nossa realidade aqui. A prova foi muito movimentada e apesar da falta de combustível no fim o time #30 está de parabéns”, afirmou o brasileiro.

Por sua performance em Mid-Ohio, Nelsinho foi premiado pela Nascar com o “Brake in The Race Award”, um dos seis prêmios oficiais distribuídos pela categoria em cada corrida.

Largando em quinto, o brasileiro avançou uma posição logo na primeira volta, após rodada do companheiro Kyle Larson. No 20º giro, Nelsinho era sexto, atrás apenas dos carros da Penske (Ford) e Gibbs (Toyota), que, a exemplo das duas provas anteriores em circuito misto, se mostraram mais fortes que os equipados pela Chevrolet ao longo de todo o final de semana.

Após a primeira rodada de pits, o Camaro #30 relargou em 11º e logo ganhou três posições na volta em que surgiu a bandeira verde. Em questão de três giros ele retornou ao sexto posto, recuperando as posições perdidas no box.

Na volta 38, ao duelar com o carro #77 pela quinta posição, Piquet Jr dividiu a curva e acabou espremido pela linha interna. Para evitar um estrago maior batendo no adversário, o brasileiro travou as rodas e acabou rodando.

Nelsinho então precisou passar pelos pits novamente e realinhou em 26º para a relargada seguinte, na volta 40. “Já tinha percebido na relargada anterior que era possível colocar o carro por dentro nas relargadas, num ponto em que os outros não estavam usando. Tive que ser mais agressivo evidentemente. E funcionou.”

De fato funcionou.

Em seu terceiro stint, Nelsinho avançou de 26º para segundo lugar ao longo de 20 voltas (17 delas sob bandeira verde).

Quando entrou nos pits para seu último reabastecimento e troca de pneus sob bandeira verde na volta 61, o Camaro #30 era o vice-líder da corrida. Ele retornou à pista em vigésimo e novamente escalou o pelotão com muita agressividade.

No giro 64, Piquet Jr retornou ao top-10 e, no 68, era quinto colocado novamente. Ele se aproximava rapidamente do australiano Owen Kelly pelo quarto posto, até que reportou pelo rádio sinais de que o combustível estava acabando.

Após receber instruções para poupar, Nelsinho se distanciou um pouco do carro #54 e conservava com folga vantagem para o sexto colocado.

Até que uma bandeira amarela a meia volta do final embaralhou a prova mais uma vez.

A corrida inicialmente prevista para 90 giros ficou com o safety car na pista até a volta 92. A Turner Scott Motorsports resolveu deixar o Camaro #30 na pista. Então, logo que foi dada a última relargada, o piloto brasiliense perdeu performance e foi obrigado a encostar o carro sem combustível.

Oficialmente, Piquet Jr encerrou a prova em 27º, duas voltas atrás do vencedor AJ Allmendinger. Com o resultado ele mantém a 12ª posição no campeonato, após 22 das 33 etapas programadas em sua temporada de estreia na Nascar Nationwide Series.

A próxima corrida do brasileiro é na sexta-feira, no oval de meia milha de Bristol.

Read Full Post »

Com o 9º lugar, dono do Camaro #30 é o “rookie of the race” pela primeira vez no ano 

PIQUET

Texto: Luis Ferrari, assessor do Nelsinho Piquet

Nelsinho Piquet conquistou seu terceiro top-10 do ano em Watkins Glen e, de quebra ganhou o prêmio de “rookie of the race” pela primeira vez na temporada 2013 da Nascar Nationwide Series.

Mas saiu do segundo circuito misto da temporada com a certeza de que poderia ter sido melhor, se a equipe Turner Scott Motorsports tivesse adotado outra estratégia de parada nos boxes.

O Camaro #30 largou em sétimo e permaneceu firme dentro do top-10 até uma chamada para box na volta 27, apenas dez giros após sua primeira passagem pelos pits. Com a parada, Nelsinho entrou em uma janela de combustível diferente da dos ponteiros, caindo para 13º.

A corrida teve então um longo período sob bandeira verde, até a quarta interrupção da tarde, por fluídos na pista no giro 44. Piquet ficou na pista enquanto outros pararam, relargando em sétimo na volta 47.

Mas precisou passar mais uma vez para reabastecimento, agora sob bandeira verde, no giro 53.

O Camaro #30 voltou à pista em 23º lugar, faltando 30 voltas para a bandeira quadriculada. “Aí recuperei o que foi possível e felizmente veio o terceiro top-10 do ano”, disse Piquet Jr.

“O carro esteve melhor que em Road America, mas ainda faltava algo para buscar novamente uma vitória. Espero que semana que vem a gente acerte o que faltou aqui.”

Com o resultado em Watkins Glen, Piquet Jr sustenta o 12º lugar em sua temporada de estreia na categoria, agora com 572 pontos.

No próximo sábado Piquet Jr retorna a uma pista mista, na estreia da Nationwide Series no circuito de Mid Ohio.

Classificação no campeonato, após 21 de 33 provas
1. Austin Dillon 730 pontos
2. Sam Hornish Jr. 727
3. Regan Smith 725
4. Elliott Sadler 718
5. Brian Vickers 712
6. Justin Allgaier 685
7. Brian Scott 674
8. Kyle Larson 665
9. Trevor Bayne 661
10. Parker Kligerman 656
11. Alex Bowman 584
12. Nelson Piquet Jr. 572
13. Mike Bliss 523
14. Travis Pastrana 495
15. Reed Sorenson 419

Read Full Post »

Camaro #30 passa mais de 130 voltas lutando para recuperar a volta do líder, mas sustenta a 12ª posição no campeonato 

STP 300

Texto: Luis Ferrari

Apesar de um pit-stop inesperado em Chicago, Nelsinho Piquet reduziu sua diferença para o 11º colocado no campeonato na Nascar Nationwide Series de 24 para 10 pontos.

O dono do Camaro #30 da Turner Scott Motorsports encerrou a 18ª prova da temporada em 17º lugar, depois de passar mais de 130 voltas na luta para retornar ao giro do líder.

“Foi um dia difícil. Se o carro estivesse mais estável, teria sido possível recuperar mais rapidamente na pista o prejuízo depois de ser obrigado a voltar aos pits por causa de uma roda solta. Mas passamos muito tempo brigando pelo lucky dog. E, quando ele veio, já era um pouco tarde”, avaliou o piloto.

Largando em 21º, Nelsinho conquistou sete posições no primeiro quarto da prova de 200 voltas. Ele era 14º quando levou o carro de volta ao box no giro 54, para refazer sob bandeira verde um pit-stop que havia acontecido seis voltas antes durante a segunda amarela da tarde.

O brasileiro então retornou à pista em 31º, com mais de uma volta de prejuízo em relação aos líder. A partir daí, a disputa pelo top-10 virou uma briga para se posicionar como o retardatário mais bem colocado na prova, que pelas regras da Nascar é autorizado a recuperar uma volta de déficit quando a bandeira amarela é acionada (o chamado “lucky dog”).

Isso aconteceu apenas na última interrupção da tarde, no giro 177. Piquet então realinhou no final do pelotão na relargada final, a 15 voltas do fim. Ele era 18º, mas entre o Camaro #30 e o 17º estavam todos os retardatários da prova.

Após superá-los todos, o brasileiro conquistou ainda uma última posição e recebeu a bandeira quadriculada em 17º. “A traseira do carro parecia solta a tarde toda. Sem o erro nos pits claro que daria para ir além, mas não muito. Numa prova complicada como essa, manter a posição no campeonato e ainda por cima descontar 14 pontos em relação a quem vem em minha frente no campeonato até que não foi mal”, concluiu ele.

Piquet Jr soma agora 477 pontos e é o 12º no campeonato. A próxima prova da Nationwide Series acontece no sábado, no mítico oval de Indianápolis.

Classificação no campeonato, após 18 de 33 provas:
1. Sam Hornish Jr. 632 pontos
2. Regan Smith 625
3. Austin Dillon 624
4. Elliott Sadler 612
5. Justin Allgaier 610
6. Brian Vickers 587
7. Kyle Larson 579
8. Brian Scott 567
9. Trevor Bayne 563
10. Parker Kligerman 563
11. Alex Bowman 487
12. Nelson Piquet Jr. 477
13. Mike Bliss 472
14. Travis Pastrana 415
15. Reed Sorenson 362

Read Full Post »

Older Posts »