Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Historias de Fas’ Category

Foi muito difícil escolher, vocês me enviaram excelentes histórias! Decidi escolher histórias de diferentes momentos da carreira do Nelsinho, aproveitem as vencedoras! Parabéns Cristian , Lucas e Alexandre!

It was really difficult to choice, you all send me great stories! I decided to choice stories from different times of Nelson’s career, so enjoy the top-3! Congratulations Cristian, Lucas and Alexandre!

#1 Cristian Keay (Melbourne, Australia)

There are so many favorite moments from Nelson’s career it would have been easy to name hundreds!  But there was one particular race that I personally (and I’m sure Nelson does!) remember very well. The final British F3 round at Brands Hatch on October 2nd and 3rd 2004.

In typical October English weather, Brands Hatch was… wet. I had travelled down with my family for the weekend especially to watch the final round of the championship, after all it was the championship decider and my favorite driver had a good chance of winning the F3 title.  Being such an important race, the pressure was on and that’s when you need to perform at your best and Nelson had qualified on pole position for the first race, perfect!

I was in Nelson’s pit garage long before the first race taking lot’s of pictures and his mum and sisters was also there for support but mum looked decidedly nervous. The weather had stopped raining but the track was still wet… and this next part is the part I remember and enjoyed the most.

With 10 minutes to go before the first race, Nelson was sat in his car and it fired into life with a loud crackling roar from the exhausts. The mechanics lowered the car to the ground and Nelson drove it out of the garage slowly but then stopped for a few minutes. The press were taking pictures and some of the other team managers peered over to see what tyres Nelson had chosen. With seconds to go before the cars had to be on the grid, a decision had been made to change the tyres to slicks and the engine was cut. So the mechanics pushed the car back in the garage and changed the tyres, air guns rattling and wheels being slammed on in seconds, before the engine was fired up again… this time it seemed even louder as Nelson revved it quickly and the noise echoed and amplified in the pits garage. The smell of the fumes was even intoxicating and press camera’s were clicking away in a frenzy, all this set my heart pounding and a shivering tingle of excitement was felt all down my back, the atmosphere was electric and I was in motor racing heaven!

Even though Nelson was on pole, he didn’t need to win the race to with the F3 championship, so as a true champion he didn’t take any stupid unnecessary risks and settled for 2nd (by less than a second!) and the 2004 F3 Championship was his !! Fantastic !!

To see his team and family hug each other tightly with tears of joy was one I will never forget, everyone including me, was so proud of him. Another important goal on the road to F1 was achieved.

The next race a few hours later, Nelson had nothing to lose as he was running in 2nd place and was chasing down the leader very hard. Right in front of me, Nelson made his move but his front wing clipped the rear tyre of the leader (I think it was Piccione?) as he moved across the track to try and block him. This broken Nelson’s front wing and it was dragging down along the track, but he still won the place and he won the race. This was how Nelson wanted to finish the championship off, with a win, and he was so very happy at that moment… so was his team, his family and so was I !!

It was a weekend I will never forget, so much tension, atmosphere, adrenalin and success. Well Done Nelson Piquet Jr! That was my favorite moment in Nelson Piquet Jr’s career.

On a footnote, Nelson gave me that damaged front wing and signed it, so I made a special coffee table / display case for it and it still sits pride of place in my lounge nearly 10 years later… in Australia ;)

Piquet75

#2 Lucas Bueno (Caraguatatuba, Brasil)

Nelsinho Piquet foi o primeiro vencedor brasileiro num circuito oval,
numa categoria profissional da Nascar.
Lembro-me bem das 200 milhas de Michigan. Era uma tarde de muito
calor. Não quis sair de casa naquele sábado. Estava mudando de canal,
até que começou a corrida. Nunca fui grande fã da Truck Series,
gostava mais da Nationwide e da Sprint. Mas naquele momento, a única
coisa divertida passando na TV era a corrida.

Nelsinho havia largado em 2º lugar, (se eu não me engano), estava
muito bem na prova, mas logo após uma relargada, ele teve um contato
com Klye Busch que resultou numa rodada.

Piquet Jr. foi para os pits, fez ajustes, trocou pneus e colocou combustível.
E a partir dali se viu uma recuperação histórica. De 20º Nelsinho foi
fazendo ultrapassagens incríveis até subir para 3º. Buescher, seu
companheiro de equipe era o líder da prova seguido de Keselowski. Mas
faltando algo entorno de 10 voltas o final eles entraram nos pits,
deixando assim, Nelsinho na liderança da prova.

Naquele momento me lembrei da carreira de Nelsinho. Conhecia apenas a
parte de F1, na sua vida. Lembrei que por muitas vezes o julguei no
caso de Singapura. Achava que ele era um “vilão”.  Mas como eu era
criança naquele tempo, tinha a mente manipulada pela TV. Mas um tempo
depois procurei versões de Nelsinho, falando a respeito daquele
incidente, e consegui tirar uma própria conclusão. E esqueci aquele
péssimo momento. E fiz da prova de Michigan, o reinicio da minha
admiração por Nelsinho, pois apesar de tudo que havia acontecido, ele
se reergueu, e estava ali, batalhando, buscando um recomeço, buscando
a vitória.

2 voltas para o final, Nelsinho desesperado, batalhava contra o
combustível, não podia acelerar muito nem diminuir muito. Imagino que
tenha sido minutos de muito sufoco. Os mecânicos passavam mal, vendo
talvez primeira vitória, ou uma possível pane seca.

Fiquei de pé. Bandeira branca. Nelsinho andava muito lento. Eu estava
desesperado.
VAI NELSINHO, VAI NELSINHO!

E lentamente ele ultrapassou a linha de chegada.

NELSINHO GANHOU! ELE GANHOU!

Foi incrível. Ele finalmente havia vencido. Estava com a cabeça
erguida. Finalmente havia passado por toda aquela “provação”.
Nelsinho ganhou.

20120818ac7256

#3 Alexandre Quintão (Ubá, Brasil)

A minha corrida inesquecível do Nelsinho Piquet foi, exatamente, a primeira que eu tive a oportunidade de assistir: 2002 – Última prova do Campeonato Sul-Americano de Fórmula 3 – Autódromo de jacarepaguá. Neste ano eu estava disposto a não mais acompanhar a F1. Meu maior ídolo, Nelson Piquet, havia parado há alguns anos e Michael Schumacher impunha uma supremacia inquestionável na F1 e, apesar de admirá-lo, eu já estava me desinteressando pelo automobilismo de uma maneira geral.

Lembro-me que eu estava numa festa de confraternização da empresa em que trabalho e, ao passar em frente à televisão, ouvi o sobrenome  Piquet. Eu já ouvira falar daquele menino tricampeão Brasileiro de kart, mas ainda não o havia visto em ação. Imediatamente, parei e comecei a assistir aquela memorável corrida. Nelsinho, com o aerofólio traseiro destruído, perseguia seus adversários superando-os um a um e terminando a corrida num honroso e inimaginável,  devido às circunstâncias da corrida e ao estado do carro, segundo lugar. Um show de pilotagem. Inesquecível! Ainda tive que ouvir o narrador da Band dizer que o futuro daquele garoto no automobilismo seria incerto porque ele só estava acostumado a liderar, a andar na frente, a vencer…

Aquele garoto, com o sangue, o talento, a velocidade, a garra, a determinação e, até mesmo, o nome do meu maior ídolo esportivo reavivou, em mim, o amor pelas corridas. Nelsinho Piquet assegurava, desde então, um lugar de honra no meu coração de fã.
Hoje, passados todos estes anos, a minha admiração pelo piloto e pelo ser humano, Nelsinho Piquet só aumentou. Especialmente, pela coragem em recomeçar a carreira num universo completamente diferente ao que ele fôra criado. Sua humildade, atenção, carinho e acessibilidade aos fãs impressionam tanto quanto sua rapidez nas pistas. O título de campeão Sul-Americano de 2002 já estava assegurado mas o instinto de campeão o fez perseguir a vitória mesmo em condições, extremamente, adversas e isso, aliado às perspectivas que se abriram para mim em relação à minha paixão pelo automobilismo, à partir daquele momento,  tornaram aquela corrida inesquecível para mim.

comemoração camp 2002 piquet sports

Read Full Post »

Hi guys, I just found this text that Natercia wrote in 2011 and originally was published is her blog “Utopias de um coração”. The text is about the love from fans to their idols and I decided to translate for all can understand and I had a help for it. Read below a free translate by Livia Castrioto and Marcia Mizrahy from the text “Estranho jeito de amar”

A different way to Love – Natércia Dantas

We all need someone to show us what we want to be, show us  the way and direction, lift us when we fall down and gave us a really happiness. However with a great love and dedication from our friends and parents, sometimes it’s not enough. We need a myth. Someone who, by our eyes, made almost the impossible but still be normal as we are Someone who make us to dream and believe the dreams never die.

Doesn’t matter how children we are, it could appear our admiration for an idol. This is part of the life and something necessary. The virtues from who we love make us be better and better. It’s nothing personal against our parents, uncle, brothers or another important person for our life… It’s because be seeing far from us ,our eyes seem more clear, this move our desire to be like someone who isn’t too close from us.

But it’s obvious, like my grandmother used to say, all that is too much excess. Cases of excessive fanatical and alienation are too much usual than it should be. Unfortunately some people confuse themselves as be a fan with a sickness, when in fact if I lived in, the felling of a fan by an idol can represent healing. Can be the cure of  tears, of a bad time.  A small gesture of an Idol can ensure the smile for days. Player and player only when you have something good to teach us,  even from a distance. Fleeing to this rule, the whole thing loses meaning.

A little gesture from our idol could insure a smile from some days. And an idol only is true idol when have something good to teach us, even if it is far from us.

Copyright: CIA Stock Photo / Charlotte Motor Speedway, 2013, May

Copyright: CIA Stock Photo / Charlotte Motor Speedway, 2013, May

Fleeing to this rule, the whole thing loses meaning.It is silly to be a fan of someone. Silly is not dreaming … Love only magnifies the people.

And who said that fan doesn’t love? Yes we love!

And for your  information: love of fan, as well as the other loves, is built day after day and not from the ground, out of nowhere … It is designed in the US and is going to grow, to strengthen, taking shape until a day that does not give us another output that does not put  it out. As well as all the love, you have to first feel to then talk. A I love you empty and being disrespectful, it is easily recognizable and makes you lose all credibility as a human being: every fan really abhors fanatical and have protective instinct in relation to the idol.

I can’t imagine anyone living without an idol .Because everyone at some point has already been fan of someone. Although discreetly and quiet, all already nurtured by someone an admiration so sublime as to feel lighter and happier.

I’ll stop spending my Latin trying to explain what it is like to be a fan and what an Idol represents. Just we know that it is love. And love of truth, as far as I know, the less explainable, greater in size. All I can say is that is good ,even it’s far away. Because it is

By grace and for nothing our strange way of love.

Read Full Post »

Oi pessoal, mexendo em uns arquivos achei esse texto da Natercia Dantas de 2011, publicado originalmente no blog dela “Utopias de um coração”  e achei muito fofo, resolvi republicá-lo pois acho que fala bem sobre a admiração gratuita dos fãs para com seus ídolos!

Estranho jeito de amar – Natercia Dantas

Todos precisamos de alguém que nos mostre o que queremos ser, nos aponte caminhos e direções, nos levante quando caímos e nos mergulhe numa alegria sem fim. Por maiores que sejam o amor e a dedicação de nossos familiares e amigos, nem sempre são suficientes. Precisamos de um mito. Alguém que, aos nossos olhos, faça quase o impossível mas ainda assim seja “gente como a gente”. Alguém que nos faça sonhar e acreditar que sonho não morre.

Não importa quão infantil possa parecer nossa admiração por um ídolo. Isso faz parte da vida e é algo necessário. As virtudes de alguém que admiramos nos fazem querer melhorar a cada dia. Não é nada pessoal contra nossos pais, tios, irmãos mais velhos ou outras pessoas importantes que nos cercam… É que vendo de longe, nossa vista parece mais clara, por isso esse nosso desejo de nos espelharmos em alguém não tão próximo a nós.

Mas é claro que, como já dizia a minha avó, tudo demais é demasia. Casos de fanatismo excessivo e alienação são mais comuns por aí do que deveriam. Infelizmente, as pessoas confundem ser fã com doença… Quando na realidade, se bem vivido, o sentimento de um fã por um ídolo pode representar cura. Pode ser a cura de lágrimas, de um momento ruim.

Um pequeno gesto de um ídolo pode nos garantir o sorriso por dias. E ídolo só é ídolo quando tem algo de bom a nos ensinar, mesmo que à distância. Fugindo a essa regra, a coisa toda perde o sentido.

Foto: CIA Stock Photo / Charlotte, maio 2013

Foto: CIA Stock Photo / Charlotte, maio 2013

Não é bobo ser fã de alguém. Bobo é não sonhar… O amor só engrandece a gente.

E quem disse que fã não ama?Ama sim!

E só a nível de informação: amor de fã, assim como os outros amores, é construído dia após dia. E não brota do chão, do nada… Ele é concebido em nós e vai crescendo, se fortalecendo, tomando forma até um dia em que não nos dá outra saída que não externá-lo. Assim como todo amor, você tem que primeiro sentir para depois falar. Um “eu te amo” vazio além de ser desrespeitoso, é facilmente reconhecido e faz você perder toda a sua credibilidade como ser humano: todo fã de verdade abomina tietagem vã e tem instinto protetor com relação ao ídolo.

Não imagino a vida de ninguém sem ídolo. Porque todo mundo, em algum momento, já foi fã de alguém. Ainda que de forma discreta e calada, todos já nutriram por alguma pessoa uma admiração tão sublime a ponto de se sentirem mais leves e felizes.

Vou parar de gastar o meu latim tentando explicar o que é ser fã e o que um ídolo representa. Basta a gente saber que é amor. E amor de verdade, até onde eu sei, quanto menos explicável, maior em dimensão. Tudo que posso dizer é que faz bem gostar assim, mesmo que de longe.

Porque é de graça e à toa, esse estranho jeito de amar.

Read Full Post »

Followed with the fans stories, this week is the time of the story from Renata Nagy (Hungary). Click here and see how your story can turn a post in this fan club blog!

“I do believe we choose our friends and the people we like according to our own values. You just feel like you’d get along well with this person, with no explanation at all. Your friends and the people you like are a part of you, they give an expression to yourself as well. You have a little of that person in yourself.

And when I say I like Nelson Piquet it is more than being a fan of him, because I like his person, too. True, I do not know him personally. But by following what he is up to, reading the things he says and shares, in this way a picture of him is being outlined to me. I find him an extremely honest person, which is very important. He always tells what he thinks, he wears his heart on his sleeve. He doesn’t act himself unlike lots of other people do, he is natural. He seems simple and fun with outstanding values. He looks like a family orientated man, which is a highly appreciated quality in someone. I really like him, and it’d be lovely to be around him. The qualities he owns are really close to me, and mean a lot to me.

I like honest and good persons, and I find him that, which makes him unique.

The strength and the composure he had at the scandal and after all its consequences make him a very honourable person in my eyes. So when I am asked why am I a fan of him I’d just simply say: because it’s great knowing someone like him, and I am happy to be here and be a distant acquaintance of him. Though I hope one day I can get to know him better personally, and I am sure all the other traits he has that I don’t know of are great, too.

And yes, the all of you who read this might now think this lady speaks a lot but has no eyes…*cough cough* this is not true. The best in the whole next to all of this is that he is a very handsome and good-looking man, of course :P  He is a man with a great look, and also with a remarkable inside, both are really appealing. This is how I see. :)

Stay always like the way you are!”

VERSÃO EM PORTUGUES

Seguindo com as histórias de fãs do Nelsinho, esta semana é a vez da história da Renata Nagy (Hungria). Veja aqui como sua história de fã pode vir parar aqui no blog do fã-clube.

“Eu acredito que nós escolhemos os nossos amigos e as pessoas que gostamos de acordo com nossos próprios valores. Você simplesmente se dá muito bem com essa pessoa, sem nenhuma explicação. Seus amigos e as pessoas que você gosta são uma parte de você, eles dão uma expressão de si mesmo. Você tem um pouco da pessoa dentro de si.

E quando eu digo que eu gosto de Nelson Piquet é mais do que ser uma fã dele, porque eu gosto da pessoa, também. É verdade, eu não o conheço pessoalmente. Mas seguindo o que ele está fazendo, lendo as coisas que ele diz , a forma como a imagem dele é passada para mim. Eu acho ele uma pessoa extremamente honesta, o que é muito importante. Ele sempre diz o que pensa, ele usa o coração. Ele não age contra os princípios como muitas outras pessoas fazem, ele é natural. Ele parece simples e divertido com os valores pendentes. Me parece um rapaz de família orientada, que é uma qualidade muito apreciada em alguém. Eu realmente gosto dele, e seria lindo estar perto dele. As qualidades que ele possui estão realmente perto de mim, e significam muito para mim. Eu gosto de pessoas honestas e boas como ele, ele é único.

A força e a serenidade que ele teve no escândalo e depois de todas as suas consequências fazem dele uma pessoa muito honrada em meus olhos.

Então, quando me perguntam porque eu sou uma fã dele eu simplesmente digo: porque é muito bom conhecer alguém grande como ele e estou feliz por estar aqui e ser uma conhecida distante dele. Embora eu espere que um dia eu possa conhecê-lo melhor pessoalmente, e estou certa de que todas as outras características que ele tem que eu não conheço são ótimas também.

E sim, a todos vocês que lêem isto agora podem pensar: acho que essa pessoa fala muito, mas não tem olhos … *cof cof* isso não é verdade. O melhor no conjunto de tudo isso é que ele é um homem muito bonito e de boa aparência, é claro! Ele é um homem com uma ótima aparência, tanto por fora quanto por dentro! Os dois são realmente atraentes. É assim que eu o vejo. :)

Seja sempre do jeito que você é!”

Read Full Post »

Seguindo com as histórias de fãs do Nelsinho, esta semana é a vez da história do Alexandre Quintão (Ubá-MG-Brasil). Veja aqui como sua história de fã pode vir parar aqui no blog do fã-clube.

“Sou fã de Nelsinho Piquet porque admiro todo desportista talentoso, dedicado, determinado e vitorioso.
Acompanho o automobilismo desde 1978 e, primeiramente, tornei-me fã de Nelson Piquet –  pai, isso porém não me tornaria fã de Nelsinho Piquet se ele não demonstrasse qualidades. À partir  2002 as impressionantes  atuações de Nelsinho chamaram a minha atenção para um importantíssimo detalhe: eu tinha a oportunidade de ter um novo ídolo no automobilismo com o mesmo nome, mesmo sangue e com o mesmo talento do primeiro. Um grande privilégio. Desde então passei a acompanhar a sua vitoriosa carreira.
Em 2011 Nelsinho Piquet escreverá o primeiro capítulo de uma nova história para o automobilismo brasileiro, desbravando a Nascar Truck  Séries e sedimentando o caminho rumo à Sprint Cup, abrindo assim  um novo horizonte para os novos talentos brasileiros que não têm o necessário aporte financeiro para seguir no automobilismo europeu, rumo à F1.
A coragem demonstrada por este destemido piloto, que deu uma reviravolta na sua vida pessoal e profissional abandonando a Europa e rumando aos Estados Unidos para encarar este desafio, mostra o quão certo eu estava no longínquo ano de 2002.”

 

ENGLISH VERSION

 

Followed with the fans stories, this week is the time of the story from Alexandre Quintão (Ubá-MG-Brazil). Click here and see how your story can turn a post in this fan club blog!

 

“I’m a fan of Nelson because I admired all sportsmen talented, dedicated, determinate and victorious. I watch races since 1978 and first, I became a fan of Nelson Piquet Sr. but it does not make me a fan of Nelson Piquet Jr. if he does not demonstrate qualities. As from 2002 the impressive performances of Nelson drew my attention to one important detail: I had the opportunity to have a new idol in motor racing with the same name, same blood and with the same talent first. A great privilege. Since then I started to follow his victorious career.

In 2011 Nelson Piquet will write the first chapter of a new history for the Brazilian auto racing, NASCAR Truck Series pioneering and consolidating the way to the Sprint Cup, thus opening a new horizon for the new Brazilian talent who do not have the necessary financial backing to follow motoring in Europe, towards F1.  The courage displayed by this fearless pilot, who gave a twist in his personal and professional life leaving Europe and heading to the U.S. to face this challenge, it shows how right I was in the distant year of 2002.”

Read Full Post »

Hi guys, this week the fan story selected is from Aurelie Crochet (France)! Click here and see how your story can turn a post in this fan club blog!

“I liked him since 2006, I supported him already in GP2. At the beginning, I liked him because he’s the son of Nelson Piquet Sr, and later I liked him because he’s an amazing driver, an amazing guy!
I was so lucky, I  met him many times, he was always nice with me! The last time I saw him, I promised him, I will support him forever. He will be always my hero.”

VERSÃO EM PORTUGUÊS

Bom pessoal, a história de fã selecionada para esta semana é a da Francesa Aurélie Crochet. Veja aqui como sua história de fã pode vir parar aqui no blog do fã-clube

“Eu gosto e apoio ele desde 2006 na GP2. No início, eu gostei dele porque ele é filho de Nelson Piquet Sr, e mais tarde eu comecei a gostar dele porque ele é um piloto incrível, um cara incrível.
Eu tive muita sorte, eu encontrei com ele várias vezes e ele sempre foi incrível comigo! Na última vez que o vi, eu prometi a ele, vou apoiá-lo para sempre. Ele sempre será meu herói!”

Read Full Post »

Bom pessoal, conforme prometi vou colocar as histórias dos fãs do Nelsinho,  que se cadastraram no fã-clube. Cada semana colocarei uma história. São muitas histórias boas, se você não mandou a sua tá esperando o que? Clique aqui e veja como sua história pode virar um post no blog do fã-clube!

Pra começar esta é a história de como a Meyre louise (São Paulo – Brasil) se tornou fã do Nelsinho

“Comecei a assistir à F1 muito cedo com meu pai. Fui aprendendo sobre os carros, os pilotos. E conheci o Nelson Piquet (pai). Mesmo tendo acompanhado o pai durante pouco tempo, por ser nova ainda hehehe, sou encantada pela sua história, pelas vitórias e pela personalidade. Conseqüentemente conheci o Nelsinho e logo de cara reconheci o talento do pai. Resultado: Encantada! Isso já me rendeu algumas boas discussões com amigos que o criticavam de maneira grosseira (e ainda rende). O vejo como um menino que foi cobrado como cópia do pai, coisa que ninguém pode ser. Torço e desejo muito sucesso, porque nele vemos um amor muito grande ao que faz!!!“

ENGLISH

Guys, as i promised i will post the stories of the fans of Nelson who registred in the fan club. Each in a week i will post one story. There are many good stories, if you didn’t send your story, are you waiting what? Click here and see how your story can turn a post in this fan club blog!

For start this is the story of how Meyre Louise (São Paulo – Brasil)  became a fan of Nelson Piquet jr.

“I started very early to watch F1 with my dad. I have learned about the cars, drivers. And I met Nelson Piquet (father). Even having followed his father for some time, being still young, I am enchanted by its history, the victories and personality. Therefore I met Nelson and right away I recognized his father’s talent. Result: I was enchanted! This has earned me some good discussions with friends who criticized grossly (and still yields). I see him as a boy who was charged as a copy of his father, something nobody can be. I cheer and I wish much success, because we see him a big heart to do that!!!”

Read Full Post »